quarta-feira, 17 de julho de 2013

Um messias Indeciso





 Terminei a leitura nesses dias desse livro do autor Richard Bach e fiquei surpreso a principio com a coincidência inesperada. Quando era pequeno tive um livro desse mesmo autor nas mãos, Fernão Capelo Gaivota, um dos muitos livros da estante da minha mama. Os dois falam de voar, mas não apenas no sentido literal da palavra.

"- Alguns de nós começamos a aprender essas coisas pelo subconsciente. A
nossa mente desperta não as aceita, de modo que fazemos os nossos milagres
enquanto dormimos..."

O livro fala do encontro com um messias, que mostra nos seus atos que todos podemos ser iluminados, mas talvez não queiramos esse fardo...

"Se
você treinar
para ser uma ficção
por algum tempo, compreenderá
que os personagens de ficção às
vezes são mais reais do que
pessoas de carne e osso
e corações pulsando."

O livro é pequeno, de rápida leitura mas nem por isso simples ou raso, tem uma bela sintonia e é recheada de frases de um manual, o manual do messias.

"Não fique
triste nas despedidas.
Uma despedida é necessária antes
de vocês poderem se encontrar
outra vez.
E se encontrar de novo,
depois de momentos ou
de vidas, é certo para
os que são
amigos."

Estava o terminando quando deixei de pensar em coincidência e notei ao escutar um cd do Raul Seixas Metro Linha 743 a música: Um messias indeciso...



Não existem coincidências ...

Tive o prazer de rever nesse período um filme bem mágico: Os Homens que encaravam cabras. Vale a pena conferir e quem sabe querer se tornar um Jedi.






"A marca
de sua ignorância é a profundidade
da sua crença na injustiça
e na tragédia.
O que a lagarta
chama de fim do mundo,
o mestre chama de
borboleta."




Recomendohttp://www.hippies.com.br/


Thiago "Plaz" Mendes


MudraSavra