quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Gonzalo Martinez # 7


As outras partes de Gonzalo aqui




O silêncio imperava por todo o território da pequena cidade e é verdade que em alguns cantos havia acessos de bebedeira ou choradeira.


O corpo estendido no meio do salão quadricular do boteco mais famoso da cidade não atraiu nenhum repórter ou câmera. Apenas rostos atônitos , surpresos e desprovidos de suas mais intensas esperanças. 


Um enorme corpo jazia naquele empoeirado bar, com rosto desfigurado. Um tiro certeiro e covarde havia atingido-o pelas costas. Uma menina que soluçava sentenciou: Só assim é que matam heróis!


Na Prefeitura homens brindavam o novo acordo entre goles e camarões, seus risos se estendiam na medida de suas contas bancarias. Agora sim o prefeito e a Corporação estavam felizes pelo feito. Graças uma pequena fraqueza do Coronel - mulheres - eles conseguiram acabar com aquela entidade que orbitava a cidade e não tinham nenhuma duvida que sem o vulto do homem, aqueles seres eram apenas formigas que podiam ser esmagadas.


O povo ficará por três dias de luto e depois...depois virá a vingança ! 


Aviso: Os personagens e a história em si são uma obra de ficção e qualquer coincidência é mero acaso. A realidade continua sendo bem mais crua.

Imagem: Morgue File


Thiago Mendes