terça-feira, 21 de maio de 2013



Comprei esse poema em Niterói e aqui o reproduzo:


"Sonho e Realidade"

Esta noite passou despercebida, nem mesmo o céu brilhou
Novas estrelas irão surgir pelo infinito
E os homens dormirão em serenata
Onde repousa minha paz

As luzes não se apagarão e o brilho será intenso
No ar perfume de flores desconhecidas
E canção do eterno
Para a dança da vida

Sentido emoções incomuns
Vestindo cores cintilantes
o corpo repousa ao som da música
Numa continuada audição relaxante

Sonhos e delírios no profundo adormecer
Na manhã pássaros embelezam a paisagem
Sussurros sincronizados revelam um novo dia
Onde o sol renova as energias

No horizonte novos montes
Ao passo do cisne caminha a natureza
Neste universo de tamanha grandeza
Existem dimensões que retratam uma beleza maior

o ciclo renovado
Estende-se em raios revitalizantes
E a nossa volta variações multicores
Nos levam ao futuro presente do ser.


Autor: Jorge Luiz Vancellote