quarta-feira, 20 de abril de 2016

Mulheres




Um pouco de som de mulheres belas mas nem por isso recatadas e do lar. Talvez bacantes, selváticas e mulheres do fim do mundo.






"Quebrei a cara e me livrei do resto dessa vida Na avenida dura até o fim
Mulher do fim do mundo Eu sou e vou até o fim cantar"

Se ela é a mulher do fim do mundo ela vai cantar enquanto puder até o fim do mundo foda se a vida até o fim do mundo. Nada melhor do que isso na voz de Elza.






"Mulher, tua apatia te mata 
Não queria de graça
O que nem você dá pra você, mulher
Hoje eu não quero falar de beleza
Eu sou um monstro"


A selvática Karina Buhr lembra para as mulheres que elas são mais do que apenas objeto e sim sujeito que não precisa se sujeitar. Elas podem ser tudo até selváticas e monstros...




"Mate você  

Mesmo

Coma do seu morto 

 Desalinhe o corpo 

 Fique louco

Tome espaço do Estado, da polícia, da NSA

Da mulher maravilha 

 E meta um grelo na geopolítica"

Ava metendo um grelo na geopolítica no corpo no estado na polícia. Mate você mesmo , mude , se reinvente.




Thiago Mendes