terça-feira, 20 de agosto de 2013

Supermercados








       Todo mundo já ouviu falar de um supermercado seja ele aquele que você compra suas coisas, ou o do Radiohead quem sabe do supermercado de Ginsberg...O caso todo não são as coisas que compramos mas talvez os rótulos que deixamos.

Quando penso em supermercados me lembro de uma vez, quando ao entrar naquela grande casa me vi cercado por passarinhos...Sério simplesmente os bichos estavam voando de um lado para outro, embora a maior parte das pessoas não estivesse muito interessada em pássaros e tudo o mais, mas sim nos preços.

Bem rótulos são historinhas que criamos em nossas cabeças acerca dos outros.

Qual o problema disso?

"Quando você me rotula você me nega"  
                                                                     Soren Kierkegaard


      Exatamente como disse o pensador dinamarquês, em nosso intuito de rotular tudo e todos a torto negamos todas as possibilidades existentes. Lidando com as pessoas como coisas que tem um valor e depois jogamos fora quando aquele "valor" perde sua essência. 

O que é o preconceito senão rótulos que repetimos mesmo que nem saibamos por durante nossa vida e assim os jovens negros são ladrões;
mulheres vadias;
muçulmanos suspeitos;
velhos chatos;

Não precisamos ficar presos a esses estigmas que se apresentam para nós, a verdadeira liberdade provem de estar livre dessas composições superficiais do senso comum. 

Em nosso modelo atual isso soa difícil em meio a faces que despejam a pseudo vida da pessoa, onde tudo parece ter uma notinha, uma foto, um defeito...

Parecendo mercadorias em supermercados com seus preços, qualidades e defeitos expostos nos rótulos, diferenciados por estantes, nichos...."Esse tipo de pessoa é legal, esse parece perigoso o outro nem vou chegar perto".

Não notamos mas repetimos essas historinhas em nossas mentes nos conformando com isso ou aquilo, justificando nossos atos, não somos pessoas ruins. "Veja ela não presta mesmo...aquele eu classifico como amigo o outro como colega, esse ai é falso".

Estamos vivendo?

ou consumindo nossas vidas como produtos embalados?

Cabe a cada um a resposta, mas por favor ela não estará no face, no Google, nesse blog, mas apenas dentro de você, na sua totalidade e não apenas num artificial pedaço de você.

Na próxima vez que estiver no supermercado procure pelos passarinhos....


Plaz Mendes






Mudrasavra