segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Amarrem seus cadarços







Problemas, problemas, problemas.
Um milhão de problemas
Poucas soluções, soluços engarrafados.

Nuvens cinza aparecem na foto ao lado
Gengivites e dentes estragados
Almas presas por cadarços.

Problemas, problemas, problemas.
Um bilhão de dilemas
Muitos discursos, sentimentos enlatados.

Ruas cinza em meio ao atalho
Avisos datados, roupas rasgadas.
Almas presas por simples cadarços de sapatos.

Problemas, problemas, problemas.
Fartos comerciais, poucos garfos.
Luzes piscando, o sangue embotado.

O cinza do asfalto esmagado.
Fantasmas e anjos espreitam as risadas.
Almas presas por um único cadarço de sapato.


Apertem seus cadarços!

Plaz Mendes